Áreas Temáticas

O(s) autor(es) deverá(ão) indicar, sempre que possível, a área temática, dentre as listadas a seguir, na qual o trabalho ficará melhor situado. No caso de o trabalho não se enquadrar em nenhuma das áreas, o(s) autor(es) deverá(ão) especificar uma área.
 
 
T1- Processos Cognitivos de Ensino e Aprendizagem em Astronomia:

Trabalhos que abordam aspectos dos processos de ensino e aprendizagem relativos à construção do conhecimento e à formação conceitual.
Tratam de modelos, propostas e diagnósticos de aprendizagem na construção do conhecimento, das concepções conceituais dos estudantes, das suas dificuldades e de mudanças produzidas pelo ensino; das inter-relações sócioafetivas; da avaliação e dos aspectos linguísticos na formação conceitual; abordagens discursivas; argumentação; interações discursivas em salas de aula; leitura e escrita no ensino de Astronomia.
Identificação (constatação) do conhecimento prévio do aluno, de sua estrutura intelectual, modelos de pensamento ou de suas concepções sobre ciência, métodos de produção científica etc.
Comparação de modelos de pensamento com modelos conceituais presentes na história da ciência. 
Estudos sobre a relação entre a estrutura cognitiva de estudantes e os processos de ensino e aprendizagem de conceitos científicos.
Relação entre modelos de pensamento de estudantes e faixa etária ou nível de escolaridade.
Estudos das atitudes e características de um aluno ou grupo de alunos no contexto do processo de ensino e aprendizagem.
Diagnóstico das condições socioeconômicas e culturais dos alunos e suas implicações no rendimento escolar ou aprendizagem em Astronomia.
 
 
 
T2 – Materiais, Métodos Recursos Didáticos e Estratégias de Ensino de Astronomia:
 
Pesquisas e propostas no ensino de Astronomia sobre recursos, metodologias e abordagens didáticas, bem como relatos e resultados de atividades e vivências em sala de aula.
Trabalhos que apresentam revisões bibliográficas, históricos e análise da evolução das pesquisas na área de Educação em Astronomia de um modo geral ou em relação a uma particular área ou linha de pesquisa, ou, ainda os que discutem aspectos metodológicos da pesquisa.
Trabalhos que tratam das relações CTS ou do letramento científico, a aplicação de diferentes recursos tecnológicos, especialmente da Internet e outras utilizações do computador.
Trabalhos que propõem e/ou aplicam e avaliam novos materiais, kits experimentais e meios instrucionais ou recursos didáticos no ensino de Astronomia, tais como textos de leitura, livros didáticos, materiais de laboratório, filmes, jogos, brinquedos, mapas conceituais, entre outros.
Estudos a respeito da aplicação de métodos e técnicas no ensino de Astronomia, como instrução programada, courseware, módulos de ensino, experimentação, dramatização, entre outros, de forma isolada ou comparativa.
Programas de atividades extracurriculares para alunos, efetuados em espaços formais de ensino.
Pesquisas que analisam a relação entre o conteúdo e o método no ensino de Astronomia, com foco de atenção no conhecimento científico veiculado na escola, na forma como este conhecimento é difundido por meio de métodos e técnicas de ensino e aprendizagem, ou ainda na perspectiva indissociável entre forma e conteúdo.
 
 
 
T3 – Seleção, Organização do Conhecimento, Currículo, Programas, Política e Sociedade:

Propostas, reflexões e relatos de pesquisas sobre formas de estruturação do conhecimento: seleção e organização de conteúdos e temas para o ensino;
discussões sobre currículos, projetos educacionais e programas de cursos ou disciplinas; interdisciplinaridade, contextualização e problematização de conteúdos;
abordagens sistêmicas ou integradoras do conhecimento; inserção de temas contemporâneos no ensino de Astronomia.
Estudos dos princípios, parâmetros, diretrizes e fundamentos teóricos e metodológicos para o ensino de Astronomia, contemplando os diversos elementos convencionalmente atribuídos ao desenho curricular: objetivos educacionais, conteúdos, estratégias, avaliação etc.
Proposição e desenvolvimento de programas ou propostas alternativas de ensino para uma série, disciplina, semestre letivo ou ciclo escolar completo.
Discussão do papel da escola e outros aspectos do sistema educacional.
Trabalhos com objeto de interesse principal nas relações entre a educação científica (e o ensino de Astronomia) e aspectos políticos e sociais, tais como análises da política educacional e suas influências no ensino em diferentes épocas. 
 
 
 
T4 – Formação de Professores, Prática Docente, Características e concepções do Professor:
 
Trabalhos voltados a propostas, análises ou relatos de vivências na formação inicial, continuada ou permanente dos professores, envolvendo propostas e/ou avaliação de programas de aperfeiçoamento, atualização, capacitação, treinamento ou especialização de professores.
Descrição e avaliação da prática pedagógica em processos de formação em serviço.
Avaliação (ou autoavaliação) de práticas pedagógicas, de cursos e programas específicos das licenciaturas, da Pedagogia ou do Ensino Médio - modalidade Normal.
Diagnósticos das condições de trabalho de professores, perfil socioeconômico, de sua estrutura intelectual, de seu conhecimento “espontâneo”, de suas concepções sobre ciência, métodos de produção científica, educação etc.
Diagnóstico da prática pedagógica de um professor ou grupo de professores, explicitando suas idiossincrasias e concepções do processo educacional.
 
 
 
T5 – Divulgação/Difusão, Popularização da Astronomia e Educação Não-Formal:

Trabalhos que discutem propostas, estratégias e análises de educação científica produzidas e veiculadas em espaços não-formais, tais como planetários, museus e centros de ciências, Organizações Não Governamentais (ONGs), Secretarias de MeioAmbiente, de Educação, de Cultura, clubes de Astronomia, mostras ou exposições científicas, livros e periódicos de divulgação/difusão científica e seus usos e potenciais no ensino de Astronomia na Educação Básica.
Programas de formação continuada de professores ou atividades extracurriculares para alunos executados em espaços não-formais de ensino.
Programas de Educação em Astronomia realizados junto à comunidade.
 
 
 
T6 – Astronomia e Cultura:

Trabalhos que têm como objeto de interesse principal as relações entre Astronomia e Cultura, bem como discussões sobre multiculturalismo, etnocentrismo, educação indígena e Astronomia em diferentes etnias.
Relações entre Astronomia e Arte.
 
 
 
T7 – História e Filosofia do Ensino da Astronomia e outros:

Investigações, discussões ou propostas relativas a aspectos históricos, filosóficos ou sociológicos no campo da Astronomia e suas implicações no ensino em diferentes níveis ou abordagens.
Pesquisas de caráter histórico sobre mudanças ocorridas de forma global ou com respeito a aspectos mais particulares (materiais didáticos, currículos, legislação, formação de professor etc.), abrangendo determinada época do passado próximo ou remoto.
Estudos de revisão bibliográfica em fontes primárias e secundárias que resgatam acontecimentos, fatos, debates, conflitos e circunstâncias da produção científica em determinada época do passado remoto e as articulações entre eles.
Aspectos relativos à filosofia ou epistemologia da ciência, tais como: concepção de ciência, de cientista, de método(s) científico(s); formulação e desenvolvimento de teorias científicas, paradigmas e modelos científicos.
 
Necessariamente, esses estudos devem explicitar alguma relação com o ensino na área de Astronomia.
Outro foco particular que não encontra correspondência com os demais, ou cuja incidência de casos no conjunto dos documentos classificados é bastante reduzida.
Incluem-se estudos sobre olimpíadas, exames vestibulares, pesquisas do tipo estado da arte sobre a produção acadêmica e científica, entre outros temas.